De Barra das Pombas a Rio do Oeste
20/06/2018 - 18h00 em Política

De Barra das Pombas a Rio do Oeste: conheça detalhes guardados na história da terra da polenta

Luiz Bertoli foi o primeiro prefeito eleito pelo voto popular.

O ano de 2018 é especial para Rio do Oeste. Neste mês, o município comemora 60 anos de emancipação político-administrativa, com uma bonita história de progresso e conquistas importantes para o seu povo.

Veja o que guarda a história da cidade, conhecida em todo o Estado como a Terra da Polenta:

“A região de Rio do Oeste foi colonizada por imigrantes italianos oriundos da cidade de Trento. Frei Lucinio, de Ascurra, em 1912, sugeriu aos imigrantes Luiz Bertoli Sênior, Ângelo Moser, Batista Giotti, João Largura, Batista Campregher e Antônio Fronza que fundassem novas comunidades às margens do Rio Itajaí do Oeste.

A exemplo do que ocorreu em outros municípios de Santa Catarina, Rio do Oeste teve outras denominações, até sua emancipação. Na chegada dos pioneiros, em 1912, estes chamavam o lugar de Barra das Pombas, por causa da confluência dos rios das Pombas e do Oeste.
Rio das Pombas foi a segunda denominação, por causa da presença constante dessa espécie de pássaros na região, depois de 1923, Freguesia de Barra das Pombas, antes de 1927, e até a revolução de 1930 era chamado de Villa Adolpho Konder. Com a promulgação da Lei Estadual n° 247, de 30 de dezembro de 1948, passou a denominar-se Distrito de Rio do Oeste.
Em sua Crônica Político-Administrativa de Rio do Oeste, Orlando Bertoli escreveu que o município tem hoje este nome por várias razões: por causa da “denominação do rio principal que banha a região e logo adiante se encontra com o rio do Sul, formando o rio Itajaí-Açú”, por causa de uma portaria “do antigo Departamento Nacional dos Correios e Telégrafos, denominando a agência local de Rio do Oeste”; por causa da “poesia intrínseca ao nome, mais sonoro”; e pelo fato de que “as pessoas estranhas ao meio, ao se referirem ao lugar, habituaram-se mais à novas denominação”.

Quase dez anos depois, em 23 de junho de 1958, o criado o município de Rio do Oeste, numa época de notável crescimento nacional e de amplas liberdades democráticas sob a égide do então Presidente da República, Juscelino Kubitschek de Oliveira.

O primeiro prefeito a assumir a direção dos destinos municipais foi Leandro Bertoli, sendo o “primeiro chefe do executivo municipal escolhido pelas urnas populares" na eleição realizada em 3 de outubro de 1958, governando até 31 de janeiro de 1964. “Olhando para trás a gente percebe que muita coisa mudou, mas, além dessa bonita história, outras coisas boas permanecem. A garra do povo, o trabalho diário e a busca pelo desenvolvimento saudável são as nossas marcas. Parabéns Rio do Oeste pelos seus 60 anos”, ressalta o prefeito Humberto Pessatti.

DADOS ATUAIS

* PREFEITO E VICE-PREFEITO:

Humberto Pessatti e Luiz Carlos Müller.

* VEREADORES:

Arnildo Ferrari, Francisco João Pisetta, Gentil Sidooski, Judite Moser Pisetta, Leodar Cani, Odilo Vanderlinde, Paulo Spengler, Valírio Haverroth e Vanderlei Moser.

* PRINCIPAIS FONTES ECONÔMICAS: Indústria e agricultura.

* POPULAÇÃO: 7.463 habitantes (IBGE 2017).

* ÁREA TERRITORIAL: 247,805 km².

COMENTÁRIOS